Clima em fuga e cidades inteligentes

O clima global está a mudar. A alteração projetada é tal que há poucos dias se publicou na revista Nature o conceito de ‘desaparecimento do clima’, efeito que se verifica quando, para um determinado local, as condições climáticas médias permanecem fora dos limites de variabilidade histórica (1860-2005).

De acordo com este estudo, a Terra poderá ver o seu clima ‘desaparecer’ em 2047. As evidências desta eminente ‘desaparição’ acumulam-se. Por exemplo, a última década foi globalmente a mais quente desde que a recolha sistemática de dados climáticos se iniciou (no século XIX).

Portugal deve preparar-se para sentir as alterações climáticas na pele. Projeta-se que a região mediterrânica seja uma das mais afetadas do mundo. Vários estudos coincidem em afirmar que esta região será mais seca (menos 25 a 30% de precipitação), mais quente (4 a 5ºC) e sofrerá com maior recorrência fenómenos mais extremos (ondas de calor e episódios de chuvas torrenciais).

Más información: publico.pt

Deja un comentario