As cidades do Atlântico completam 18 anos

This post is also available in: Inglês Espanhol Francês

No último sábado a rede das Cidades do Atlântico completou 18 anos. Fundada em 7 de julho de 2000 pelo Sr. Edmond Hervé em Rennes, a rede visa desenvolver a cooperação entre seus membros. Essa união, além disso, significa que eles são ouvidos mais de perto pelas instituições comunitárias, sem esquecer o diálogo dos cidadãos na área continental.

Desde o início, as Cidades Atlânticas concentraram seus esforços nas principais prioridades para o seu desenvolvimento. Desde 2017, esses três temas são Océano e Crescimento Azul, Participação e Desenvolvimento Urbano Sustentável.

Em 2004, a Conferência contribuiu para a reunião da Comissão Europeia para manter um diálogo territorial permanente. Em 2008, a rede adotou a Carta de São Sebastião, que impulsionou o modelo de economia verde como modelo para o futuro das cidades, através da criação de um conceito de desenvolvimento urbano sustentável. Este documento estratégico foi renovado em 2018 .

Entre 2009 e 2012, inúmeros projetos foram lançados: Anatole, um compromisso com o desenvolvimento da economia local; Imagina Atlantica, no domínio da imagem e da digital ou Toneta, uma rede de cidades para criar uma estratégia urbana para a promoção de redes atlânticas.

Com 20 cidades membros representando quase 400 municípios, a rede trabalha agora em diferentes projetos, incluindo She4Sea, uma iniciativa para defender o papel das mulheres no setor marítimo, os Atlantic Youth Creative Hubs e o programa Erasmus para Jovens Empreendedores.

Se você quer que sua cidade seja parte desta rede, não hesite em entrar em contato conosco!

Recommended For You