Orientaçãos da Estratégia Arco Atlântico – Junho 2010

This post is also available in: Inglês Francês Espanhol

A declaração de Faro de 1989 incorpora a vontade das regiões atlânticas de cooperar para enfrentar os desafios comuns e definir uma identidade com base no seu carácter marítimo e periféricos. É assim que se cria a Comissão do Arco Atlântico da CRPM. Dez anos depois, as cidades também decidir dar uma dimensão local para esta cooperação e criar a Conferência das Cidades do Arco Atlântico.
Naquela época, a mobilização se justifica pelo desejo de superar o atraso no desenvolvimento dos territórios do Atlântico com o resto da Europa é explicada pelo seu grau de isolamento, devido a uma rede de infra-estrutura pouco desenvolvida, o enfraquecimento da economia marítima à concorrência internacional, uma rede iurbana mal interligada e um turismo de baixo valor agregado.

DOCUMENTO

Deixe uma resposta