Temáticas

This post is also available in: Inglês Francês Espanhol

IMG00087-20130424-1322

1.1 A política urbana inovadora
A situação atual leva às cidades a repensar seu planejamento em termos de optimização dos recursos e adaptar as suas políticas para a estabilidade orçamental. Para as cidades atlânticas hoje mais do que nunca é necessária a criação de modelos adaptados ao seu caráter, com base em a sua própria experiência. Daí a idéia da cidade atlântica como uma cidade que se aplica numa política urbana inovadora.
Sendo transversal, este tema terá como objectivo trabalhar em questões como a regeneração urbana, a eficiência energética e edifícios inteligentes; as relações-urbanas rurais, a recuperação de terras abandonadas e a revitalização dos centros; as cidades inteligentes e a Agenda Digital.

1.2 As Cidades Criativas
Com base nas experiências de projetos como o Know Cities, IMAGINAATLANTICA, CULTUR * AT AT, INNOVATE ou DORNA e valorizando as idiossincrasias do Arco Atlântico, o mar ea terra, esta temática é responsável pela definição da identidade cultural das cidades atlânticas do futuro.
Assim, questões como os territórios criativos, os festivais do Atlântico (música celta, banda desenhada), o turismo sustentável inovador, a criação de redes de museus do Atlântico, a digitalização e difusão dos conteúdos, a valorização das rotas do Atlântico e as geminações propostas com a cultura latino-americana e africana.

1.3 A acção económica e social nas cidades (Innovação Social)
No contexto difícil da crise financeira e económica que afecta a Europa, é necessário reforçar os aspectos da luta renovada para o desenvolvimento econômico nas cidades atlânticas e políticas mais eficazes para o emprego eo empreendedorismo.
Com uma clara dimensão social da inovação, os eixos que foram identificados são: a educação e a formação para o emprego dos jovens, o espírito empresarial (especialmente para jovens e mulheres), a economia de proximidade, o apoio às PME e outras empresas em suas estratégias de inovação e internacional, a participação do público e o intercâmbio com as universidades.

1.4 O desenvolvimento sustentável e o crescimento azul
Com a Carta de San Sebastian, em 2008, as cidades atlânticas reiteram o seu compromisso com o desenvolvimento sustentável. Da mesma forma, a Estratégia Marítima Atlântica representa uma oportunidade excepcional para discutir o potencial das cidades atlânticas em relação ao crescimento azul em torno das prioridades identificadas no seu plano de acção.
Em um desenvolvimento sustentável integrado e tendo em conta o acompanhamento da óptica da estratégia atlântica, esta temática irá abordar questões como as alterações climáticas, o sistema de transportes (terra e mar) e à mobilidade urbana; a economia marítima, o nautismo, cidades portuárias e de pescarias sustentáveis.

Deixe uma resposta