Cidades Atlânticas na reunião do Diálogo Estruturado

This post is also available in: Español (Espanhol) Français (Francês) English (Inglês)

Em 28 de fevereiro de 2019, as Cidades Atlânticas participaram do 10º Diálogo Estruturado com o grupo de especialistas dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimentos, realizado em Bruxelas. O objetivo era debater o pacote legislativo pós-2020 e o próximo período de programação financeira 2021-2027.

A Comissão Europeia, representada pela Direcção-Geral do Emprego, apresentou o estado das discussões sobre o FSE + (Fundo Social Europeu Plus), como o aumento do orçamento do FSE + para 120,5 mil milhões, proposto no relatório do Parlamento Europeu, bem como as alterações propostas pelo Conselho da União Europeia, relacionadas com os objectivos específicos do fundo.

Neste sentido, a Secretária Geral das Cidades Atlanticas, Tamara Espiñeira, levantou o debate sobre a participação da sociedade civil na composição dos comitês de monitoramento dos programas Interreg e se havia a intenção de continuar com as estratégias macrorregionais.

Além disso, a Direcção-Geral da Política Regional e Urbana da Comissão Europeia apresentou um novo objectivo político, “Europa mais próxima dos cidadãos: o novo objectivo político 5”. Baseando-se em diferentes instrumentos territoriais, esta política terá como objectivo aproximar a política de coesão europeia dos cidadãos, tendo em conta potenciais desafios territoriais e locais.

A este respeito, as Cidades Atlânticas pediram mais informações sobre a futura relação entre esta política e a cooperação territorial no âmbito do programa Interreg e das estratégias macrorregionais, e como serão definidas as áreas funcionais.

Se quiser saber mais sobrenossas ações relacionadas com a cooperação territorial e uma estratégia macrorregional, pode verificar a nossa Declaração para uma Macrorregião.

Share