Imagina Atlântica: Criatividade em ambos os lados do Atlântico

This post is also available in: Español (Espanhol) Français (Francês) English (Inglês)

Estendido ao primeiro trimestre de 2014, o projeto Imagina Atlantica quer criar um cluster atlântico sustentavel em torno as tecnologias de imagem digital e expandir o potencial comum das  competências ao nivel transnacional.

Reunidos em Angouleme em 20 e 21 de Fevereiro, os parceiros do projecto puderam compartilhar com outros atores globais sobre as diferentes aplicações das tecnologias de imagem na política local e o desenvolvimento econômico. Em 20 de fevereiro, a sessão foi aberta com a intervenção de Suzana Menezes, que apresentou o projeto Oliva Creative Factory, enfatizando que o envolvimento da comunidade é fundamental para o sucesso.

A importância da colaboração horizontal foi destacada pelo Cluster Audiovisual das Astúrias, e as experiências de cooperação intersetorial foram descritas pelos dois Pólos da imagem presentes: Images et Réseaux (Rennes) e Magelis (Angulema.) A Cidade Creativa Digital (México) mostrou-se como uma experiência de estratégia local integrada em grande escala e a longo prazo em torno das novas tecnologias. O dia foi completado com uma série de visitas a empresas da imagem instaladas em Angouleme. O dia 21 foi inteiramente dedicado à análise, identificaçao e proposta de Living Lab, em uma sessão de palestra conduzida por Elisabete Tomaz da INTELI e Gilles Fontaine de IDATE.

No âmbito deste projecto, a Conferência das Cidades do Arco Atlântico é responsável pelo fortalecimento da dimensão transnacional atlântica. Neste sentido, este Fórum Urbano Atlântico vai lançar nos próximos dias um grupo de trabalho ” Ciudades Creativas ” para trabalhar nos resultados do projeto e outros como Know Cities ou Cultur*AT.

Share