As partes interessadas do Atlântico reuniram-se em Lisboa para participar na estratégia

This post is also available in: Español (Espanhol) Français (Francês) English (Inglês)

Passados dois anos e decorrida uma série de eventos após a primeira Conferência do Atlântico (LAC – Lisbon Atlantic Conference), e onde a Comissão Europeia oficialmente anunciou a Estratégia Marítima da UE para a área do Atlântico, tivemos agora uma oportunidade de ter uma visão simplificada para o Atlântico com enfoque no crescimento azul e na sustentabilidade, alavancado por um período de promoção alargada para a mobilização e o envolvimento com os Estados-Membros, Regiões, Municípios, as comunidades científicas e o setor empresarial, juntamente com um envolvimento e cooperação intercontinental, sem precedentes.

A LAC 2013 forneceu não somente um tipo de perceção peer review para a audiência sobre os progressos alcançados, mas, acima de tudo, um momento importante para identificar oportunidades futuras no quadro da UE e as Estratégias Nacionais para o Mar e os respetivos Planos de Ação, com o objetivo de alcançar um crescimento inteligente, sustentável, e inclusivo no Oceano Atlântico e nas suas zonas costeiras.

Estes incluem o alinhamento necessário entre a UE, os Estados-Membros e os seus planos de ação regional e local, e a preparação dos futuros Programas Operacionais dos Estados-Membros e os Programas de Cooperação Territorial da UE, no âmbito dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento 2014-2020, e mais além, assegurando que as necessidades de investigação e inovação para o crescimento azul são bem aplicadas, por exemplo, aos desafios societais relacionados com o programa Horizon 2020.

Esta Conferência teve também por objetivo ter uma configuração que reúna os Estados-Membros da UE e os Estados Vizinhos do Atlântico dos continentes Americano e Africano.

Share