Inovação e Pesquisa

Atualmente, inovação e pesquisa são o assunto das cidades. Neste mundo acelerado, acompanhar os desenvolvimentos tecnológicos e novas idéias é uma das chaves para o sucesso. Por isso, é um dos tópicos identificados no Estudo sobre o Futuro das cidades Atlanticas.

Foi proposta a criação de “espaços participativos” para os cidadãos do Arco Atlântico, como forma de incentivar a cidadania ativa e desenvolver um senso de solidariedade cultural. Isso poderia ser traduzido, por exemplo, em uma rede de universidades e laboratórios atlânticos, que aceleraria o compartilhamento de pesquisas e inovações, criando sinergias em todo o Arco Atlântico

Nossas cidades sabem disso e é por isso que, em todo o Arco Atlântico, podemos encontrar exemplos notáveis ​​de ações urbanas inovadoras: A Comunidade Urbana de Saint-Nazaire instalou o Blue Lab, um local aberto a todos, cujo objetivo é fornecer as ferramentas de um laboratório de fabricação , dedicado à criação e inovação, a profissionais e cidadãos.

As cidades de Cork (Irlanda) e San Sebastian (Espanha), juntamente com Atlantic Cities, também são parceiras do projeto EcoRIS3, que se concentra na promoção da especialização inteligente, não apenas no meio acadêmico, público e de negócios (a triple hélice), mas também dentro da estrutura da sociedade civil (quádruple hélice), melhorando a inovação local dos ecossistemas.

Na mesma linha, outros projetos que nossas cidades estão desenvolvendo e que merecem destaque são o AYCH – Atlantic Youth Creative Hubs, focados na criação de hubs como espaços de criatividade e inovação para os jovens; A ADSA, que apóia as startups digitais Atlânticas para se internacionalizarem; e o ProtoAtlantic, que visa desenvolver e validar um modelo para a prototipagem e exploração de idéias inovadoras no setor marítimo no Espaço Atlântico.

A Brest Metropole está trabalhando no desenvolvimento de escolas no setor Naval e de Defesa. A esse respeito, podemos citar o Technopole Brest Iriois, focado em tecnologia e ciência digital, para apoiar a inovação e o polo da Bretanha

A Aglomeração do Cotentin é a primeira da região a criar treinamentos especializado em setores estratégicos, energias renováveis, energia nuclear e criação de incubadoras nas universidades (com 2.000 alunos). Nesse sentido, Cotentin desenvolveu uma rede de laboratórios de pesquisa em diferentes áreas, posicionando-se como Terra da Inovação, graças a uma boa articulação da Aglomeração com os Laboratórios.

Confira nossas últimas news em Inovação e Pesquisa !