She4Sea, um seminário chave no próximo ITECHMER

Nossa secretária geral, Tamara Espiñeira, vai abrir uma das sessões de trabalho da feira ITECHMER em 16 de outubro de 2019.

Este seminário intitulado “Qual é o futuro das mulheres na indústria pesqueira?” É organizado em cooperação com  WSI, a associação internacional de mulheres no setor pesqueiro.

Aqui, apresentamos a entrevista com a Sra. Espiñeira sobre este seminário.

Entrevista

• O que é a Associação Cidades Atlânticas?

A Associação Cidades Atlânticas é uma rede de autoridades locais cujo trabalho é facilitar a cooperação e a comunicação entre seus membros e outros atores, também se ocupa de incentivar as instituições europeias a tomar consciência dos interesses das cidades atlânticas.
A influência de nossos membros à nível internacional e sua participação em projetos europeus é nossa razão de ser. Pertencer a uma rede como a nossa permite que as cidades atlânticas tenham uma janela europeia, não apenas para monitoramento, mas também para visibilidade.

• Qual a sua relação com Lorient?

Lorient é uma das cidades fundadora das Cidades Atlanticas. Ela é muito ativa, especialmente nos temas de pesca e desenvolvimento empresarial. Assim, a ideia da animação de um seminário na ITECHMER veio naturalmente, seguindo outros como o “Cidades Atlânticas Portuárias” realizado durante o Festival Intercéltico de 2010 ou durante a COP21 sobre a implicação necessária das comunidades de Pesca na preservação do oceano. Nota curiosa, a Secretária Geral, Tamara Espiñeira, é galega; região que é homenageada este ano no Festival Intercéltico.

• Do que trata o projeto She4Sea?

She4Sea é uma campanha de comunicação das Cidades Atlânticas que procura reconhecer o papel das mulheres nos assuntos marítimos do Atlântico como um trunfo para a UE.

O principal objectivo desta campanha é sensibilizar para a presença das mulheres nos assuntos marítimos, reconhecendo o seu trabalho diário e os seus êxitos. O que se espera é encorajar outras mulheres a trabalharem em áreas relacionadas à economia azul e melhorar suas condições de trabalho.

Cidades Atlânticas atuam como voz de mulheres que trabalham no setor marítimo no Atlântico

• As mulheres são invisíveis no PDM e no setor de pesca mais do que em outros lugares?

Sim, porque as indústrias marítimas e o setor pesqueiro também são invisíveis, pouco conhecidos ou mesmo desprezados. E assim as mulheres são vítimas de um duplo esquecimento da sociedade. Como diz uma das nossas She4SEa, a Sra. Sophie Leroy “Ser uma mulher gera respeito. Os pescadores sabiam que eu estava muito envolvida nesse trabalho, mas a posição das mulheres no setor é subestimada “.

• Esse cenário tem evoluído?

Pouco a pouco, as consciências estão acordando para a situação de paridade em diferentes setores. #Metoo serviu como despertador. No entanto, ainda existem algumas inércias e clichês que dificultam a plena integração das mulheres.

Que mensagem você deseja transmitir durante este seminário organizado na ITECHMER?

Junte-se a nós! She4Sea é um movimento de mulheres do mar para as mulheres do mar. Estamos aceitando suas ideias e testemunhos, a fim de construir uma rede e fazer barulho suficiente para que a questão chegue a nível europeu.